Home
Home
 
 
    SEGURANÇA DO PRODUTO    
Ácido Nítrico (HNO3)
ONU: 2031 Nº DE RISCO: 80 CAS: 7697-37-2

  1 - Identificação do Produto

Descrição: Ácido Nítrico (HNO3). Obtido pela oxidação da amônia em processo catalítico. Utilizado na produção de fertilizantes.

Outras designações: Nitrato de Hidrogênio (HNO3).

Precauções: Ácido nítrico é corrosivo, enérgico oxidante que causa sérias irritações na pele, olhos e vias respiratórias. Exposições a nível elevado de Ácido Nítrico concentrado pode ser fatal. Pode levar a inflamabilidade outros combustíveis. Manuseie o produto com cuidado.


 
  2 - Limites de Exposição Ocupacional

OSHA: 8HS TWA: 2ppm (5mg/m3)
NIOSHI: 8HS TWA: 2ppm (5mg/m3)

ACGIH: TWA: 2ppm (5,2mg/m3)
DFG: (Germany) MAK: 2ppm (5mg/m3)

 
  3 - Dados Físicos

Ponto de Ebulição: 86ºC (*)
Ponto de Fusão: -42ºC (*)
Pressão (vapor): 6,8 mmHg a 20ºC (*)
Densidade (vapor saturado): 1,212 Kg/m3 (*) 
Peso Molecular: 63,02g/mol
Densidade 20ºC: 1,377 g/cm3
Solubilidade em água: solúvel (liberação de calor)

Aparência e odor:
Líquido incolor a marrom claro, fumegante, picante com odor sufocante. Os vapores geralmente são marrom avermelhado.

(*) Dados de Literatura.


  4 - Prevenção e Combate ao Fogo

Temperatura de Fulgor: N.A.
Temperatura Auto-Ignição: N.A.
LIE: N.A.
LSE: N.A.

Meios de Extinção: O produto não é inflamável. Quando envolvido em fogo, use meios de extinção apropriados para combatê-lo.

Riscos Adicionais: O HNO3 não é combustível, mas oxidante, podendo provocar fogo quando em contato com outros combustíveis. Em contatos com alguns metais pode liberar hidrogênio.

Procedimentos Emergenciais: Em caso de fogo existe a possibilidade de decomposição com liberação de gases tóxicos. Utilize máscara autônoma ou máscara com ar maudado, utilizar roupas resistentes a ácidos. Refrigere os recipientes expostos ao fogo.


  5 - Dados de Reatividade

Estabilidade/Polimerização: Ácido Nítrico decompõem-se no ar, em contato com a luz e substâncias orgânicas. Não ocorre polimerização.

Incompatibilidade Química: Ácido Nítrico pode reagir violentamente com combustíveis orgânicos a bases fortes, oxidar materiais como madeira e metais particulados. É corrosivo para papéis e roupas, reage com água liberando calor e fumos tóxicos.

Condições à serem evitadas: Evite a exposição do produtoao calor e materiais incompatíveis.

Produtos Perigosos da Decomposição: Decomposição térmica do Ácido Nítrico libera óxidos nitrosos (Nox) irritantes.


 
  6 - Riscos a Saúde

Ácido Nítrico não é considerado cancerígeno pela OSHA.

Resumo de riscos: Ácido Nítrico é muito corrosivo para a pele, olhos, aparelho digestivo e trato respiratório. Os fumos e vapores de ácido nítrico podem constituir-se de uma mistura de vários óxidos de nitrogênio, dependendo da sua reação com outros materiais (metais) ou compostos orgânicos. Os óxidos de nitrogênio produzidos por essas reações químicas, particularmente o dióxido de nitrogênio (NO3), quando aspirados em maiores concentrações, causam dificuldade respiratória, edema agudo de pulmão, perda da consciência e morte.

Principais partes atingidas: olhos, pele, trato respiratório e dentes.

Efeitos agudos: A inalação de vapores de ácido nítrico produz, inicialmente, irritação das vias aéreas superiores com espirros, tosse, dor no tórax, dificuldade respiratória, salivação e tontura, podendo evoluir para edema pulmonar e morte. O contato com os olhos causa descoloração amarelada e graves queimaduras, que podem culminar com perda da visão. Em contato com a pele pode causar desde irritação moderada a sérias lesões, dependendo da concentração e do tempo de ação. Na ingestão aparecem escaras amareladas nos lábios, na língua e céu da boca. A necrose do tubo digestivo, com perfuração gástrica, pode evoluir com asfixia por edema de glote, convulsões e coma. As queimaduras da pele produzem manchas amarelo-acastanhadas, são dolorosas e podem acompanhar-se de formaçào de bolhas ou lesões necróticas que aprofundam-se progressivamente.

Efeitos crônicos: A exposição repetida a vapores ou misturas de ácido nítrico em baixas concentrações pode provocar falta de apetite, danos nos dentes e bronquite crônica.

PRIMEIROS SOCORROS

Olhos: Lavar imediatamente com água corrente porm no mínimo, 15 minutos, mantendo as pálpebras abertas. Encaminhar ao médico oftalmologista imediatamente. Pele: Remover rapidamente roupas e calçados, lavando as partes atingidas com água corrente durante 15 minutos. Encaminhar ao médico. Ingestão: Nunca dê nada pela boca a pessoas inconscientes ou em estado convulsivo. Devido ao forte poder de corrosão e perfuração do ácido nítrico, os vômitos são contra-indicados. Se a pessoa estiver consciente, pode beber água e leite, sempre aos poucos, evitando-se que venha a vomitar. Não administrar bicabornato de sódio ou tentar neutralizar o ácido. Encaminhar ao médico. Inalação: Remover a vítima para local não contaminado, arejado, mantendo-a em repouso. Ocorrendo parada cárdio-respiratória aplique manobras de ressuscitação. Encaminhe a vítima ao hospital mais próximo imediatamente.

Nota ao Médico: Na inalação de vapores contendo óxidos de nitrogênio os acidentados devem ser observados por um período de até 48 horas, pois a remissão inicial dos sintomas irritativos de vias aéreas superiores pode ser seguida de edema agudo de pulmão. Adminsitrar corticosteróide e antibiótico. A neutralização gástrica pode ser promovida por hidróxido de magnésio. Lavagens gástricas devem ser realizadas por pessoal experiente.


« Página Anterior 1   2   3 Próxima página  »
Topo
  
A Empresa  |  Produtos  |  SAC  |  Localização  |  Contato  |  Trabalhe Conosco  |  Home

Copiright 2013 © QUIMITEC Webdesign: Eduardo Chalita